EMPREGO EM RÁDIO

Recém-formada em Jornalismo, eu estava desesperada por um emprego na área. A despeito de todos os maus prognósticos do mercado de trabalho, eu tinha um diploma que me dizia jornalista e eu precisava, eu queria trabalhar.

Certa tarde, aguardando minha vez de atendimento em um pequeno salão de beleza de bairro, daqueles em que não se marca hora, mas se respeita a ordem de chegada, entra um senhor, de camisa de mangas curtas, cabelo curto nas laterais e longo atrás, senta e começa a conversar com outra pessoa que aguardava sua vez. “Eu trabalho em uma rádio”, ouvi-o dizer.

Empolgadíssima com a oportunidade de apresentar-me a um emprego, disse a ele meu nome e declarei, muito orgulhosa: “sou jornalista e estou procurando uma oportunidade para mostrar e desenvolver meu trabalho”. Ele me olhou, aparentemente sem entender nada, e só disse: “que legal, parabéns”.

Quanta frustração eu senti. Não consegui nem progredir com a conversa. Ele não me deu a mínima atenção. Lá se foi minha chance de mandar meu currículo. Recolhi-me em minha insignificância, aguardei minha vez para aparar a franja e quando eu estava saindo, após aquele tchau coletivo, dirigido a todos e a ninguém em especial, ele levantou-se e me entregou seu cartão: “Romildo – motorista – Rádio Táxi Sereia”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: